Aloe vera, Planta da Saúde e Beleza

DERIVADOS DAS ABELHAS 

 

Importância das abelhas

As abelhas são muito mais importantes do que parecem. O seu papel ecológico é fundamental na manutenção da diversidade de espécies vegetais. As 20 mil espécies de abelhas que estima-se existir no globo, são essenciais para a reprodução sexual das plantas. Durante suas visitas às flores, as abelhas transferem o pólen de uma flor para outra, promovendo o que chamamos de polinização cruzada, ou seja neste momento ocorre a troca de gametas entre as plantas. Uma boa polinização garante a variabilidade genética dos vegetais e a formação de bons frutos.

Deste modo, as abelhas também são importantes para as plantas cultivadas que dependem de agentes polinizadores. Portanto, as abelhas são indiretamente responsáveis pela produção de alimentos: frutas, legumes e grãos.

A diversidade de abelhas no Brasil é grande. Porém, pouco conhecemos sobre a vida da maioria destas espécies. Mas como toda unidade biológica, cada espécie de abelha tem seu papel na comunidade, mesmo que este ainda não esteja avaliado. Portanto, as abelhas devem ser preservadas, bem como o ambiente em que vivem e dependem para completar seus ciclos de vida.

 

MEL

 

MEL: O mel é o produto produzido a partir do néctar das flores, que sofre reações físicas e químicas através da ação das enzimas da saliva das abelhas melíferas, que transformam e combinam com substâncias específicas próprias, armazenam e deixam maturar nos favos das colmeias. O mel é um alimento consumido e conhecido há mais de 200 mil anos pelo homem, é rodeado de misticismos, lendas e crenças. Na antiguidade, pinturas rupestres na Espanha mostram homens coletando mel. No oriente, o deus Visnú era representado com uma abelha sobre uma flor de lotus. A primeira cerveja de que se tem notícia, se elaborou misturando mel e água e deixando fermentar. Esta bebida alcoólica proporcionava aos consumidores uma espécie de êxtase, e por isto era conhecida como néctar divino. Os vocábulos bier (alemão), beer (inglês), bierre (francês) e (birra) italiano que significam cerveja, derivam daquela primeira bebida fermentada, obtida do produto das abelhas, a que os celtas denominavam “biura”. Em 1872 o explorador alemão J. Ebers encontrou no Egito um rolo de papiro escrito 1500 a C. que contem uma série de receitas contra diferentes enfermidades, no qual o mel figura como elemento principal entre os medicamento prescritos. A grande quantidade de hidratos de carbono, principalmente glicose e frutose, faz do mel um alimento energético de grande qualidade. É importante ressaltar que para serem absorvidos os hidratos de carbono se transformam em açúcares simples como são a glicose e a frutose. A ingestão de mel permite uma alimentação imediata e intensiva de todo o sistema muscular, especialmente o do coração, através da glicose. Por outro lado, a frutose é um alimento de absorção digestiva lenta, que se armazena no fígado na forma de glucogênio para ser utilizada quando o organismo necessitar. Por este motivo é uma fonte energética muito indicada para os atletas.
É importante para o desenvolvimento infantil pois além da absorção rápida da glicose, o mel não provoca fermentação, diminuindo as cólicas e ajuda na assimilação do cálcio e magnésio. Além disso o mel possui a maioria dos elementos minerais essenciais para o organismo humano, diferente do açúcar que só tem poder energético. Uma propriedade plenamente reconhecida do mel é seu poder anti-séptico que unido ao seu poder demulcente, fazem que o mel seja excelente cicatrizante e protetor da pele, sendo muito empregado topicamente em queimaduras e feridas. Em 1995 durante o Congresso da Apimondia foi relatado o caso de um menino que sofreu um acidente e seu pé gangrenou. Os médicos recomendaram que o pé fosse amputado, mas o pai, apicultor resolveu antes tentar outras técnicas naturais. Fez aplicações de emplastros de mel, e após 28 dias a pele do pé já estava em processo de granulação, e pode ser feito enxertia de pele.

Na França existem hospitais que utilizam óleo de tomilho misturado ao mel como antibacteriano, tendo resultados seis vezes melhores do que os fenóis comumente usados. As suas propriedades anti-sépticas provém da presença do ácidos orgânicos, por exemplo o ácido fórmico e principalmente a peroxidase, formada a partir da glicoseoxidase. Por ação da peroxidase, forma-se o oxigênio nascente que impede o desenvolvimento de bactérias e bacilos. Pela ação desta enzima e pela sua grande osmoralidade, o mel com baixa umidade está sempre isento de bactérias. Prova disso, é que Alexandre Magno (“O Grande”) morreu em batalha na Ásia e foi levado de volta à Grécia num caixão cheio de mel para não decompor. A frutose do mel é o açúcar melhor tolerado pelos diabéticos e também agiliza o metabolismo do álcool em pacientes com intoxicação alcoólica.

 

Contato

Para compras ou cadastros entrar em contato com os Distribuidores Yuri / Kiyoshi via e-mail ou telefone, ou deixe uma mensagem no tópico Mensagens com seu e-mail que responderemos em breve.

foreversaudeebeleza@yahoo.com.br

foreverlivingproducts.jp@hotmail.
com

080-1301-8538 (Yuri)
090-5007-8134 (Kiyoshi)

Pesquisar no site

 

 

© 2008 Todos os direitos reservados by Yuri & Kiyoshi.

Crie um site gratuitoWebnode